terça-feira, 15 de março de 2011




Um cego! Meu deus, um cego.
entreguei e cultivei, plantando
um cego. Traça torto, pontua fora da página
Rasura sua vida, mancha sem verve.

Não da gosto de ver o que ele não vê.

2 comentários:

info disse...

venha para www.brazilianarte.com.br

paulo vieira disse...

oi felipe, as coisas por aqui andam boas como sempre! sobre aqueles desenhos que vc viu lá no blog, são meu recreio em minas, feitos sem o menor compromisso com nada, livres como um viajante! grande abç!

paulo vieira